RESENHA: A Seleção

Título: A Seleção 
Editora: Seguinte
Autora: Kiera Cass
Páginas: 361
Ano: 2012

Sinopse:
Não queria ser da realeza. 
Não queria ser Um. 
Não queria nem tentar.
Para trinta e cinco garotas, a Seleção é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças de dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha. Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes. Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.


Resenha: 

Trinta e cinco garotas. 
Um Príncipe. 


A SELEÇÃO, 1° livro da série The Selection de Cass, é uma mistura de distopia e conto de fadas que ganhou fãs pelo mundo inteiro.  Kiera Cass nos leva à Illéa, um país onde a sociedade é dividida em oito castas e governada por uma monarquia regida por costumes e tradições. E segundo essa tradição, o casamento do príncipe é realizado depois de uma SELEÇÃOque elege a garota que futuramente se tornará a nova rainha de Illéa. Como nem tudo são rosas, as trinta e cinco garotas estarão confinadas dentro do Palácio real em meio à provas e transmissões de TV para toda a população do país, e lutando pelo mesmo homem.

Vencer A SELEÇÃO é o sonho de todas as garotas de Illéa e um meio de mudar de vida. Apenas uma delas não compartilhava deste mesmo desejoAmerica Singer. Nossa heroína! Uma protagonista vibrante e impetuosa, que deixa a narrativa ainda mais divertida. America pertencente à casta Cinco, a casta dos artistas, músicos, escultores, cantores… Ela é exclusivamente uma violinista e cantora que se apresenta com a mãe em festas. Alguém cujo valor duvidavam, afinal, quando uma Cinco chegaria tão longe? Algumas meninas almejavam apenas a riqueza, o poder e o status, outras sonhavam com o amor do príncipe Maxon. America Singer não queria nenhuma dessas coisas, principalmente se isso implicasse em se afastar do único garoto a quem ela já amou, com quem mantém um romance secreto e proibido, Aspen, um Seis.

“Não queria ser da realeza. Não queria ser Um. Não queria nem tentar”.– America Singer

Sendo persuadida não só pela mãe, mas por Aspen que não queria que America perdesse a chance de ter uma vida melhor por sua causa, ela se inscreve certa de que não seria sorteada, porém lá estava ela como uma das SELECIONADAS. Será que America está preparada para deixar seu passado para trás e viver uma vida que nunca imaginou para si?

Confesso que me surpreendi totalmente com esse livro, Kiera Cass conseguiu atravessar a barreira do romântico, drama e cômico com leveza e perspicácia. Os segredos que cada um dos moradores do castelo guardam e os ataques frequentes no palácio, deixam a história ainda mais interessante. Com America narrando a história, nos sentimos fazendo parte da SELEÇÃO, experimentando os vestidos luxuosos, enfrentando suas confusões internas, participando das festas e banquetes e compartilhando com ela sua apreensão em frente às câmeras. O personagem de Maxon, o príncipe, sai um pouco do comum de um personagem deste gênero, ele não é nem fútil, nem superficial, pelo contrário, é bondoso, educado, engraçado e muito charmoso, me fazendo torcer por ele em diversas partes do livro, e rir, nos momentos atrapalhados e engraçados que ele compartilha com America.  Aspen consegue nos levar aos dois extremos, hora torcendo e amando-o loucamente, hora odiando-o e detestando-o como nunca! De qualquer maneira ainda que no fim torcesse totalmente por ele!    
Kiera Cass ganhou meu coração. O mundo que ela criou é incrível, sua narrativa é muito fluida e deliciosa de ser lida.   

Super recomendo !
assinatura
Created with Artisteer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *